«

»

Nov 23

Estrelas de Rock na Ciência

rock stars of science

Numa tentativa de tornar a ciência e os cientistas mais “cool”, a revista GQ decidiu o ano passado juntar estrelas de rock com estrelas da ciência.
Este ano irá fazer o mesmo. Sai hoje a edição da GQ com as estrelas da ciência.

seal

O objectivo desta campanha é promover o reconhecimento dos cientistas, pela população em geral.
“ROCK S.O.S™ aims to bridge a serious recognition gap for science, observes journalist Chris Mooney, co-author of the recent book, Unscientific America, and a partner of the campaign.
“The current gap between science and our popular culture,” says Mooney, “keeps Americans from recognizing the centrality of science to their daily lives. They think science is some strange activity performed by slightly geeky others in white coats. In fact, science fuels our economy and is our great hope for cures to diseases that affect all of us.”
“The RSOS™ campaign shines the spotlight on this critical national issue,” says G. Thompson Hutton, CEO and Trustee of the Geoffrey Beene Foundation, supported by the designer menswear brand Geoffrey Beene, LLC, which dedicates 100 percent of net profits to philanthropic causes. “If we invest in research, we will save lives now and trillions of dollars later.”"

Parece ser assim uma ideia fantástica.
É preciso cientistas com visibilidade e que demonstrem que a ciência é bastante cool.

crow

No entanto, esta ideia também tem sofrido bastantes críticas, como podem ler aqui, aqui, aqui, e aqui.
É que a ciência é cool por si só, além de ser intemporal, sem serem precisas as imagens de músicos que muitas vezes nem sequer são famosos (ou se o são, é por breves momentos).
Ou seja, a ideia é boa, mas a ciência já é extremamente importante por si própria, sem ter que se rebaixar a muitas vezes supostos famosos, que se acham especiais por, por exemplo, serem vistos dentro de uma casa (Big Brother).
Exemplo: quanto aos músicos, tirem-lhes a ciência – tirem-lhes os microfones, as guitarras, as mesas de mistura de som, os amplificadores de som, etc -, e demonstrem assim a importância que a ciência tem para eles. Ou seja, eles (artistas) é que precisam da ciência, e não é a ciência que precisa deles por motivos de imagem.

girl scientist

Acerca do autor(a)

Carlos Oliveira

Carlos F. Oliveira é astrónomo e educador científico.
Licenciatura em Gestão de Empresas.
Licenciatura em Astronomia, Ficção Científica e Comunicação Científica.
Doutoramento em Educação Científica com especialização em Astrobiologia, na Universidade do Texas.
Criou e leccionou durante vários anos um inovador curso de Astrobiologia na Universidade do Texas.
É actualmente Research Affiliate-Fellow em Astrobiology Education na Universidade do Texas em Austin, EUA.
Trabalhou no Maryland Science Center, EUA, e no Astronomy Outreach Project, UK, recebeu dois prémios da ESA, e realizou várias palestras e entrevistas nos media.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>