«

»

Jun 19

Facto Mais Espantoso

Gavin Aung Than é um jovem bastante talentoso que decidiu pegar em citações famosas e criar espantosos cartoons com elas. Após essa brilhante ideia, decidiu difundir os cartoons na internet, no website Zen Pencils.
O website cresceu tanto, que ele até já está a vender os cartoons.
Entretanto contactei-o no sentido de saber se ele dava autorização para o astroPT (liguem-se a nós no nosso Facebook) traduzir alguns dos seus cartoons, e ele autorizou.

Assim, aqui fica este cartoon, criado pelo Gavin, com as palavras do Neil deGrasse Tyson (também em vídeo), que podem ver no original aqui, traduzido pelo Manel Rosa Martins e incorporado pela Diana Barbosa:

Acerca do autor(a)

Carlos Oliveira

Carlos F. Oliveira é astrónomo e educador científico.
Licenciatura em Gestão de Empresas.
Licenciatura em Astronomia, Ficção Científica e Comunicação Científica.
Doutoramento em Educação Científica com especialização em Astrobiologia, na Universidade do Texas.
Criou e leccionou durante vários anos um inovador curso de Astrobiologia na Universidade do Texas.
É actualmente Research Affiliate-Fellow em Astrobiology Education na Universidade do Texas em Austin, EUA.
Trabalhou no Maryland Science Center, EUA, e no Astronomy Outreach Project, UK, recebeu dois prémios da ESA, e realizou várias palestras e entrevistas nos media.

13 comentários

3 pings

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. ruri

    Inception!

  2. Cavalcanti

    Belíssimo artigo, Carlos. Extremamente reflexivo. ;)

    Assim como foi belíssimo os trabalhos/contribuições do Manel e da Diana.

    Abraços.

  3. Renato Romão

    Aplausos para este trabalho! ;) :)

    Abraços. :)

  4. Diana Barbosa

    Pela parte que me toca, obrigado ao Cavalcanti e ao Renato!
    ;)

    1. Manel Rosa Martins

      Subscrevo a Diana, que ainda se deu ao trabalho de inserir os textos em português nas vinhetas no cartoon, e agradeço.

      O cartoon é dum jovem com um talento impressionante, talvez a tradução ainda pudesse ser melhorada, por natureza nunca fico satisfeito com uma tradução, mas espero que esteja suficiente para não parar a fluidez duma leitura de BD, que, vejo agora, tem um ritmo de “respiração” bem diferente dum texto. Perdoem a inexperiência neste tipo de traduções e espero que gostem desta BD, que convida de forma divertida à reflexão.

      Obrigado. :)

  5. Bruno

    Uma bela composição. Adoraria tê-la em um quadro.

    Quanto à tradução, não sei se é decorrente das diferenças entre os portugueses, mas acho que as reticências nos dois últimos balões complicam a leitura. Uma vírgula ao final do penúltimo trecho talvez facilitasse a compreensão. Não sei como portugueses se sentem quanto à reforma ortográfica recente, mas “facto” parece ser forma obsoleta.

    Acho que não deveria existir ponto no segundo texto do segundo quadro.

    Curiosamente, brasileiros diriam “… sei que somos, sim, parte deste universo”. : )

    Eu não conhecia a palavra “azoto”. É a forma mais frequente em Portugal?

    1. Carlos Oliveira

      Sim, azoto é a palavra certa em Portugal :)

  6. Diana Barbosa

    Caro Bruno,
    As reticencias que refere e o resto da pontuação estão de acordo com o texto original. Com excepção de algum caso em que não se aplica à língua portuguesa, foram mantidas.

    Mesmo com o novo acordo ortográfico, “facto” não é obsoleto. É assim mesmo que se escreve, já que pronunciamos o “c”.

    De todas formas, o texto não está escrito segundo o novo (des)acordo.

  7. Rui Costa

    Já gostava muito do vídeo original, mas adorei esta ilustração e também a tradução. Parabéns pelo bom trabalho.

    Mas não posso deixar de notar que os quadrados 2, 3 e 4 abordam a formação de elementos pesados de forma muito ligeira e incorreta. Compreendo que numa banda desenhada se faça apenas uma abordagem superficial, mas mesmo assim, a informação deve estar 100% correta.
    Ali é dado a entender que os elementos mais pesados são “cozinhados”, a partir de elementos mais leves, no núcleo das estrelas e que depois, quando ocorre uma supernova, as entranhas dessas estrelas são espalhas e enriquecem a galáxia com elementos pesados.
    Na realidade, só são formados no núcleo das estrelas os elementos pesados até ao Ferro. Os elementos mais pesados que o ferro são formados na própria explosão e não no núcleo da estrela.

    1. Diana Barbosa

      Obrigada!

      Mas vais ter que te queixar ao Neil deGrasse Tyson! As palavras são dele :)

      1. Rui Costa

        Eu sei que a tradução é fiel ao original.
        Mas sou picuínhas e gosto de estar atento aos detalhes :D

  8. Maria Alda Flórido Gonzaga

    O Universo está em nós, como nós estampos no Universo. É uma verdade e também viemos das estrelas, como eu digo no meu poema “POEMA DO NADA”, publicado no meu livro “CANTOS E CONTOS”, de Alda Gonzaga

  9. Ezequias ROCHA

    Belo material. Suponho que do texto propagado pelo Niel de Grasse Tyson em suas inúmeras palestras pelo mundo. Não tem em inglês para passar para ele? Acho que vai gostar.

  1. O Universo à nossa volta

    […] livro de Neil Shubin percebemos que toda a natureza está relacionada entre si: nós fazemos parte do Universo e o Universo faz parte de nós, já que pedras, estrelas, humanos, micróbios ou planetas partilham a mesma história e todos são […]

  2. Palestras de autores do AstroPT

    […] Palestra sobre Evolução da Vida, Extinções em Massa, Asteróides, Profecias de Fim do Mundo, Mensagem de Carl Sagan e Mensagem de Neil deGrasse Tyson: […]

  3. TOP 100

    […] 5 episódios iniciais. Religiosos contra. Neil deGrasse Tyson: Facto Mais Impressionante (vídeo), Facto Mais Espantoso […]

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>