«

»

Set 19

NASA erra as contas e o fim do mundo pode ser hoje ?

Nesta imagem vê-se o asteróide 2005 YU55.
Foi muito falado o ano passado já que é um asteróide enorme (400 metros de diâmetro) e passou relativamente perto da Terra (a 325.000 kms de nós).

No ano passado, escrevemos vários posts sobre este asteróide, sobretudo em Novembro, altura em que ele passou sem qualquer perigo perto daqui.
Podem ver fotos, vídeos, e ler várias informações sobre este asteróide, aqui.

Já o ano passado, os vigaristas profetas de fim-do-mundo, aproveitaram a ignorância das pessoas para vender a ideia de que este asteróide era perigoso. Tudo falso, como sempre disseram os cientistas. E como sempre, os cientistas têm razão.

O asteróide veio e foi-se embora em 2011.
Assunto arrumado, certo?

Errado.

Alguém sem nada para fazer decidiu dizer no facebook que a NASA errou nas contas e um asteróide que já nem está no nosso céu irá acabar com o mundo hoje!
Qualquer pessoa de bom senso procuraria fontes credíveis. Qualquer pessoa de bom senso duvidaria da notícia. Qualquer pessoa de bom senso iria imediatamente ao site da NASA ver se era verdade.
Infelizmente, bom senso é o que menos existe. E os vigaristas aproveitam-se disso para enganarem os pobres de espírito.
Daí que esta “notícia” anda a ser difundida como “fogo” nas redes sociais.

E quem deu esta notícia em primeira-mão?
Foi o jornal “Diário Pernambucano”, aqui, que tal como o The Onion (nos EUA), o Inimigo Público (em Portugal), ou o G17 (no Brasil), se define como “site de notícias meio fake (falsas), meio reais. Falsiê talvez seja o melhor conceito. Nossas notas não são fonte de informação (…)”.
Obviamente, a parte real é o nome do asteróide, o tamanho, e o facto de ter passado relativamente perto. O falso é o ano, o erro da NASA, o nome dos cientistas (Scott Pilgrim é nome de boneco de banda desenhada), a colisão com a Lua, e os efeitos na Terra (clima, terramotos, tsunamis, etc).

Enfim, mais uma notícia falsa, num jornal que honestamente diz que não é fonte de informação, que é depois partilhada como se fosse verdade por quem se deixa levar por qualquer sensacionalismo que leia.
Enfim, para algumas pessoas que não querem evoluir, as tretas são superiores ao conhecimento.

Acerca do autor(a)

Carlos Oliveira

Carlos F. Oliveira é astrónomo e educador científico.
Licenciatura em Gestão de Empresas.
Licenciatura em Astronomia, Ficção Científica e Comunicação Científica.
Doutoramento em Educação Científica com especialização em Astrobiologia, na Universidade do Texas.
Criou e leccionou durante vários anos um inovador curso de Astrobiologia na Universidade do Texas.
É actualmente Research Affiliate-Fellow em Astrobiology Education na Universidade do Texas em Austin, EUA.
Trabalhou no Maryland Science Center, EUA, e no Astronomy Outreach Project, UK, recebeu dois prémios da ESA, e realizou várias palestras e entrevistas nos media.

68 comentários

Passar directamente para o formulário dos comentários,

  1. Rafael Rodrigues

    O pior é receber esta notícia de colegas por e-mail, dizer que o site é fake e que a notícia é besteira, e eles insistirem que é verdade…. =/

    1. rita

      Caramba é muita falta do que fazer, e o pior é que tem gente que acredita e comete as piores desgraças.
      Nossa……. este jornal deveria de ser extinto.
      Rita Santos
      Canoas/RS

      1. Saggiatore Machecazzo

        Rita, cumprimos nossa responsabilidade em informar que somos um site de notícias falsas baseadas em outras “verdadeiras” e que não somos uma fonte de informação. Não escondemos o que não queremos mostrar, por isso discordo de que deveríamos ser extintos.
        Você não acha absurdo que alguém simplesmente assine um contrato sem o ler? Infelizmente, é o comportamento que tem sido condicionado há tempos pela mídia de massa, publicidades e outros poderes de bastidores. Os conglomerados financeiros que, totalmente cientes das consequências de $ua$ ações, nos EUA, estimularam amplamente o endividamento dos cidadãos comuns e as aplicações em títulos dessas dívidas, o que, posteriormente, resultou na crise de 2008… Eles foram extintos? Ou seus agentes saíram no lucro e suas empresas foram salvas com o dinheiro público estatal?
        Nós não ganhamos nada por isso. Só fazemos nossas críticas com os meios que temos, de uma forma, modéstia a parte, criativa e ativa. Achamos que incomodar é preciso. O público precisa reagir e encontramos um modo de estimulá-lo a duvidar das informações que recebem passivamente pela Internet, da mesma forma como assistem à tevê por exemplo.
        Até poderíamos estudar mais sobre o assunto e criar notícias mais verossímeis para realmente enganar a todos. Mas não é o que queremos. Por isso mesmo, as matérias são cheias de absurdos e humor. Acreditamos que o lúdico é melhor forma de suscitar uma discussão sobre algo.
        A questão que eu queria deixar é: se fazemos isso apenas com um site que tem Diário no nome, imagine o que são capazes de fazer as entidades da mídia, que são empresas para gerar lucros e poderes a seus proprietários, que possuem em suas folhas de pagamento pessoas especializadas na técnica de noticiar “imparcialmente” ou chamar a atenção da opinião pública para certos fatos, e, não menos importante, nem adotam a transparência sobre suas atividades. Imaginou?
        Conheça melhor nosso site, leia outras coisas, veja o link “Quem somos”… Compreenda melhor do que tratamos. Não peço que concorde, mas compreenda. Afinal, já dizia aquele tuga, “compreender o que outra pessoa pensa é discordar dela”. Queremos a discordância, mas não apenas conosco.

        Ah! Uma última observação. A notícia foi publicada em novembro passado. Não obteve a repercussão que está tendo agora. Não sabemos a origem da viralização recente dela. Provavelmente, veio de internautas interessados sobre os asteróides que passaram próximo à Terra semana passada. A replicação na rede provavelmente surgiu com compartilhamentos nas fanpages muito curtidas e tuítes de perfis com muitos seguidores. Geralmente, nosso conteúdo acaba funcionando assim. Alguém encontra um “jornal” noticiando algo curioso ou engraçado sobre a conjuntura atual, não se informa sobre a fonte e pronto. Não induzimos nada recentemente em relação a essa notícia. Não posso deixar de pensar também no fascínio por um fim do mundo ou perigos espaciais. Talvez seja algo influenciado por fatores sociais, o papel da velocidade no nosso cotidiano, que faz os indivíduos crerem que vivenciarão o fim da humanidade e da vida terrestre. Ignoram que o tempo cósmico é outro, a fração da fração da fração que é nossa existência frente a tudo que já encontramos existindo. Acho que nossa atenção deveria se voltar para a rapidez da degradação, consequência do modo de industrialização e do desenvolvimento econômico que adotamos, sobre o meio que tão lentamente surgiu e permitiu o surgimento da nossa existência. O fim rápido de todos e tudo por um agente externo, um corpo irracional… Estranho acalento.

        Abraços.

      2. Carlos Oliveira

        “cumprimos nossa responsabilidade em informar que somos um site de notícias falsas baseadas em outras “verdadeiras” e que não somos uma fonte de informação.”

        Concordo.

        “Por isso mesmo, as matérias são cheias de absurdos e humor. ”

        Concordo. No post em cima eu nem referi o facto de que vocês escreverem que o mundo vai acabar, mas dizem que é uma óptima altura para as pessoas mudarem de atitudes :). Ora, se a notícia fosse verdade, seria obviamente absurdo mudar de atitudes… porque deixaria de haver razão para o fazer ;)

        “Não posso deixar de pensar também no fascínio por um fim do mundo ou perigos espaciais. Talvez seja algo influenciado por fatores sociais, o papel da velocidade no nosso cotidiano, que faz os indivíduos crerem que vivenciarão o fim da humanidade e da vida terrestre. Ignoram que o tempo cósmico é outro, a fração da fração da fração que é nossa existência frente a tudo que já encontramos existindo. Acho que nossa atenção deveria se voltar para a rapidez da degradação, consequência do modo de industrialização e do desenvolvimento econômico que adotamos, sobre o meio que tão lentamente surgiu e permitiu o surgimento da nossa existência. O fim rápido de todos e tudo por um agente externo, um corpo irracional… Estranho acalento.”

        Precisamente!

      3. Jonas

        Discordo. O site não deixa claro que é fake. Nem na página inicial nem em cada post de notícia. Está escondido no “quem somos”, no meio de uma xurumela de desculpas sem sentido para criar mais lixo nessa vida.

        Isso de fake precisaria ser exposto no cabeçalho de cada página, com letras “garrafais”, no cabeçalho do site, exijo que isso seja feito, por uma questão de responsabilidade social num país de ignorantes, que não usam de exercício de discernimento para tudo que leem.

        Muitas pessoas acessam diretamente as notícias-lixo pelo Google ou repassadas por outas pessoas e, sem estar exposto claramente que é um site de fakes, acreditam nelas simploriamente porque não procuram fazer o óbvio, questionar, ler o “quem somos”.

        Veja a repercussão aqui mesmo, as pessoas só leem o título e já acham que é verdade. Carlos, você escreveu o título de forma equivocada também, afirmou a mesma mentira dos sites fakes, repare como as pessoas leem o titulo e já deduzem as coisas sem ler o corpo principal que explica o que é aquilo, muias mentes são assim. Se isso é marketing para chamar as pessoas à leitura, está errado, as mentes de muitas pessoas acreditam diretamente do que leem no título e se resumem a isso.

        Num Brasil de uma maioria de ignorantes, analfabetos, semianalfabetos e analfabetos funcionais é um absurdo tal tipo de proposta daquele site de fakes. Aqueles segmentos de mentes, citados, a maioria da população, não têm uma mente preparada para fazer o discernimento e o exercício racional de questionarem a fonte ou quem é a fonte, nem para entenderem um texto “quem somos” todo enrolado.

        Se as mentes fossem todas conscientes não teria porque um site como esse costumeiramente ficar apagando incêndios de notícias pseudo ou de inventadas como essa, no mesmo nível do lixo pseudo. O site de fakes é um total desserviço ao conhecimento e ao bom senso nesses tempos de mentes ainda muito ignorantes, ainda mais quando se “esconde”, que não deixa claro que é fake.

        O “quem somos” é cheio de desculpas furadas para justificarem a geração de mais lixo nas nossas vidas, que é indexado pelo Google e colocado à disposição como qualquer notícia, no mesmo nível de notícia pseudo, que as pessoas engolem porque querem acreditar no inacreditável.

        O que o DIário Pernambuco faz é lixo, num país de ignorantes, esponjas para lixos de qualquer tipo de lixo.

        Vocês não têm uma ideia um pouco melhor para ganharem dinheiro? Se não, ao menos sejam responsáveis, digam que são fake em todas as páginas, coloquem garrafalmente isso no cabeçalho.

      4. Carlos Oliveira

        Jonas,

        No que a mim diz respeito:
        “Carlos, você escreveu o título de forma equivocada também, afirmou a mesma mentira dos sites fakes (…)”

        Note que o meu título não afirma. Pelo contrário, o meu título questiona isso… daí o meu ponto de interrogação no final ;)

        abraços

      5. Marco Filipe

        Jonas,
        Eu acho que bastava olhar para as notícias que estão ao lado :P (http://www.diariopernambucano.com.br/noticias/justin-bieber-forjou-gravidez-de-fa-para-nao-ser-chamado-de-gay/)

        Não seja demasiado duro com os seus compatriotas, idiotas há em todo lado, aqui em Portugal também não faltam. Às vezes têm até educação acima da média, se não mesmo superior. Pura e simplesmente o pensamento crítico não é ensinado nas escolas.

      6. Jonas

        Carlos e Filipe

        Reparem na repercussão desse post neste blog. Vejam como algumas mentes se comportaram.

        Não basta um ponto de interrogação, infelizmente muitas pessoas nem sabem mais para que servem e como usá-los. Reparem que as pessoas não olham o site inteiro, não leem o “quem somos” dos fakes. Reparem que alguns não leram o texto do teu post, Carlos.

        È preciso rédea curta (uma expressão regional que usamos aqui) para algumas situações, ainda mais lidando-se com informação que envolve ciência. Uma coisa é notícia fake de celebridades, outra é uma “notícia” nessa dimensão.

        Infelizmente não se pode dar chance ao azar, as mentes são factíveis de serem enganadas, estão querendo o imprevisto, caem diretamente nas páginas fakes pesquisando pelo Google, no site fake não há nenhuma menção que são fakes lendo-se nas páginas das notícias diretamente.

        Eu só clamo a responsabilidade de todos.

        Chega de lixos e de se dar chance para que muitas mentes sejam “contaminadas” ou tenham uma impressão errada. Chega. Já não basta o lixo dos pseudos.

      7. Carlos Oliveira

        Jonas,

        Só para dar uma evidência do que dizes, lê este post do Manel Rosa Martins e os comentários ;)
        http://astropt.org/blog/2012/05/04/a-incrivel-palmeira-andante-que-produz-bananas/

  2. Sandra Teixeira

    Carlos no meu facebook apareceu esta noticia: http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2011/11/asteroide-nao-causou-nenhum-efeito-perceptivel-na-terra-afirma-nasa.html
    Como é possível falarem de uma coisa se ela nem aconteceu? Não entendo :s

    1. Sérgio Paulino

      Olá Sandra

      A notícia tem a data de 8 de Novembro de 2011. Nesse dia, o asteróide 2005 YU55 passou, de facto, perto da Terra (http://astropt.org/blog/2011/11/07/entre-a-terra-e-a-lua-um-neo-de-400-metros/). ;)

      1. Sandra Teixeira

        Sergio,
        Peço desculpa pela minha burrice (não ter visto a data)
        Obrigada ;)

  3. paulo santos

    este tipo de gente…

    gostava que batesse um asteróide, mas é nos dentes de quem fala assim, isso é que era…

    vocês até os podem entender, mas eu particularmente não consigo, tento, mas chega a um ponto e percebo que é desnecessário tentar … deviam inventar um vírus contra parvos…

  4. João Pedro Cardia

    compreendo tudo aqui dito e concordo na maioria, só não acho justo o facto de na minha opinião rebaixar-se as pessoas que partilharam o estado, num caso destes, e visto que nos dias de hoje se fala tanto no “fim do mundo”, é normal haverem pessoas que quando lêem tal coisa se sensibilizam mais e caem no erro de não se informarem melhor…

    1. Carlos Oliveira

      João Pedro,

      O que o considerou “rebaixar”, eu considero que é até fui muito brando e utilizei eufemismos.

      Note que o ano passado houve anúncios de fim-do-mundo pelo menos por 7 vezes. Este ano já vamos em 3, sendo que até ao fim-do-ano haverá pelo menos mais 3.
      Ou seja, só desde o ano passado, as pessoas já perceberam por 10 vezes que não deviam cair nestas tretas. Mas continuam a cair.
      Como o João Pedro avalia a atitude dessas pessoas?

      Há um provérbio popular que diz algo deste género:
      Na primeira cai quem não sabe.
      Na segunda cai quem quer.
      Na terceira cai quem é parvo.

      Segundo o João Pedro, tendo em conta este provérbio, o que são as pessoas que caem na mesma treta 10 vezes em somente 600 dias?

      abraços!

  5. Lawrence Paiva

    O que mais me surpreende, é que muitas pessoas acreditam em quem não entende nada do assunto!!!
    Abraços Carlos!

    1. Carlos Oliveira

      Infelizmente, duvidam dos especialistas em tudo o resto… mas quando ficam doentes, é vê-las a correr para um médico…

  6. artemis

    …estava em êxtase que ia ver uma “grande estrela cadente”.

  7. Fabiano

    Ufa quando li o título aqui no site pensei que era verdade! (Milagrosamente hoje fiquei fora da internet! kkkkkkk)

  8. Gabriel Santos

    Muito bom pelo menos podemos confiar nesse site

  9. FelipeSarinh

    graças ao Astropt só de ler algumas linhas do texto eu percebi que era falso, principalmente depois de ver que se tratava do Yu55 que passou um dia destes XD
    agradeço a vocês por eu ter me tornado uma pessoa imune a essas besteiras

    1. Carlos Oliveira

      Obrigado pelas suas palavras :)

    2. Nuno Orange

      KKK entao porque é que quando houve uma chuva de metiorítos na Terra e acabou com os dinoussauros, a Terra não acabou?

      1. Carlos Oliveira

        Nuno,

        Não foi uma “chuva de metioritos” que acabou com os dinossauros. Foi sim um asteróide.
        Existem chuvas de meteoros praticamente todos os meses e não acabam com nada.

        Logo, não percebo o seu comentário.

        abraços

  10. wesley.silva28@hotmail.com

    MAIS ISSO E SERIO?????

    1. Carlos Oliveira

      Wesley, por favor leia o post. Está lá tudo explicado.

  11. nane

    pois é tenho uma amiga ta locona por conta desa noticia falsa……tenho q avisar a ela, antes que ele faça alguma besteira kkk…..obrigado pelo post…..

    1. Carlos Oliveira

      Ela pode ver no site da NASA que esta notícia nem aparece, provando que é falsa ;)

  12. sabrina borges

    é cada um que eu vejo viu nao entendo muito sobre essas coisas na verdade nao entendo nada rs mais no facebook t rolando muito esse papo desse jornalsinho aii aff eu entrei agora e ja vi isso na minha frente eu me assustei eu to gravida de 8 meses e fiquei bem assustada esse site ai desse jornal deveria ser excluido bloqueado sei la…. eu procurei saber pelo google se era verdade mais e as pessoas q nao procuram saber/?? e saem por ai fazendo besteiras?? ate se matando sei laa???? qm paga por isso??

    1. Carlos Oliveira

      Sabrina, as pessoas deviam saber que deveriam consultar fontes credíveis de informação… e não acharem que é verdade o que um jornal escreve quando esse mesmo jornal diz que o que diz é humor baseado em falsas notícias. A culpa não é do jornal, mas sim das pessoas que não sabem ler as coisas.

  13. Saggiatore Machecazzo

    Carlos, sou um dos editores do Diário Pernambucano. Uma das coisas mais interessantes e motivadoras para o site é a curiosidade pela reação das pessoas às notícias absurdas e falaciosas. Escrevo somente para dizer que é gratificante descobrir, em meio a tantas aceitações ou simples risos, uma opinião lúcida sobre o nosso trabalho como a sua. Chegar e simplesmente dizer que se trata de absurdo ou “jornalismo” irresponsável é fácil. Tratar de se informar sobre o que está lendo e perder poucos minutos com o que está escrito no link “Quem somos” são outros quinhentos. Infelizmente, algo cada vez mais raro nessa sociedade em rede… Visão crítica não se constrói em 140 caracteres ou “shares”. Nosso intuito é colocar o dedo nessa ferida e fazer com que esse questionamento se estenda a outras mídias pretensamente imparciais, mas não menos inventoras de fatos.
    Não sei se realmente deveria, mas sinto a necessidade de parabenizá-lo.

    Cordialmente,

    Saggiatore.

    1. Carlos Oliveira

      Caro Saggiatore,

      “Escrevo somente para dizer que é gratificante descobrir, em meio a tantas aceitações ou simples risos, uma opinião lúcida sobre o nosso trabalho como a sua.”

      Obrigado ;)

      “Infelizmente, algo cada vez mais raro nessa sociedade em rede…”

      Totalmente de acordo.

      Lembro posts que temos sobre notícias do Weekly World News, que também se espalham como “fogo”, apesar de ser tudo mentira, e as pessoas nem sequer perdem 5 minutos a procurar as fontes.
      http://astropt.org/blog/tag/weekly-world-news/

      E temos também o caso do Harold Camping, que afirmando que o que estava a dizer era verdade, enganou tanta gente que meteu ao bolso 72 milhões de dólares.
      http://astropt.org/blog/tag/harold-camping/
      Este sim vigarizou as pessoas, porque disse-lhes que estava a dizer a verdade.

      “Não sei se realmente deveria, mas sinto a necessidade de parabenizá-lo.”

      Sinceramente nem sei se deveria agradecer-lhe, porque o que eu fiz deveria ser o normal: consultar a fonte referida no texto, a NASA, e perceber logo que a notícia era mentira, e logo a seguir comprovar isso na página “Quem somos”. Isto deveria ser o normal em toda a gente. Eu não fiz nada de especial. Mas Obrigado ;)

      abraços!

  14. marlucia

    Se for mentira… procure o responsável por isso noticia e inforqueoooooo \o/ kkkkkkkkkkkkkkk

    1. Carlos Oliveira

      Enforcar humoristas?

      Deve-se enforcar também os ilusionistas, porque eles dizem logo às pessoas que o que fazem é somente uma ilusão?

  15. Tsuyoshi

    putz, a unica coisa interessante do dia.. kkkkkkkk, deixa pra proxima :P

  16. Suzana

    Cade o fim? Hauahauaha ta atrasado 10 min

  17. paulo santos

    tens toda a razao felipesarinh

  18. Mendes

    Esses jornais que puseram essa noticia falsa deviam de ser punidos , ainda por cima disseram que a Nasa tinha errado nas contas , andou a correr informação falsa na internet , e quem viu isso , ficou em pânico algumas pessoas , e afinal esse asteroid , já tinha passado à dias e nem fez nada à terra , mas esta noticia percorreu e muito as rede sociais principalmente o facebook e o twiiter .
    É como contam outras pessoas , dizem que o Mundo vai acabar em 21 de Dezembro de 2012 , mas eu sinceramente não acredito , e não gosto de andar a ouvir isso , sem as pessoas saberem de nada -.-

    1. Carlos Oliveira

      Como é dito no post, o asteróide não “passou há dias”, mas passou sim o ano passado.
      As pessoas em vez de partilharem notícias humorísticas como se fossem verdade, deveriam ir consultar a NASA e viam logo que era mentira. Se as pessoas não fazem isso, a culpa é delas… não deviam culpar os outros pelos seus erros.

      Quanto a 21 de Dezembro, não é uma questão de acreditar, mas sim uma questão de conhecimento, e o conhecimento sobre esse assunto, está aqui:
      http://astropt.org/blog/2008/08/22/2012/

      abraços!

  19. cristiana silva

    O pior de estas noticias sao para maes como eu k tenho um menino de nove anos k ouvio a noticia na televisao y k começou a chorar k nao keria morrer y tompoco keria k o seu irmao morrese ja k em dezembro tinha tres meses, como esplicas ao teu filho k é mentira kuando a las duas por tres estao sempre com a puñeteira noticia, pasando y pasando, é muito triste para uma mae.

    1. Carlos Oliveira

      Aí a culpa é das pessoas da televisão que anunciam mentiras em vez de consultarem as fontes.
      O trabalho mais básico de um jornalista é pesquisar as fontes. Pelos vistos, esses da TV nem isso sabem fazer. Foram péssimos profissionais.

  20. FelipeSarinh

    e como era de se esperar, nada aconteceu :)

  21. Rui Costa

    Paulo Santos, é relativamente fácil entrar na mente “d’esse tipo de gente”…
    O processo mental passa-se mais ou menos assim:

    - Está na net? então é verdade.

    - Tem palavras-chave como Planeta X, Nubiru, Pirâmides, asteróide+Terra, cometa+Terra, quântico, fim-do-mundo, misterioso, juízo-final, deuses astronautas, Maias, Antigo-Egipto, atlântida, etc? É interessante e potencialmente verdade;

    - Está na net, num jornal ou revista? então é verdade.

    - Há agências estatais a negar? Então é mesmo verdade e o governo está a tentar encobrir para evitar o pânico.

    - Há cientistas que também negam? Se dúvidas houvesse… é verdade e “eles” fazem parte do complot.

    - Há pessoas esclarecidas que também negam? Estão cegas e não compreendem o que realmente se passa.

    - Passam os dias e a catástrofe não se concretiza? No problem! Já se varreu tudo da memória e já se está pronto para a próxima :)

    Simples, não?

    1. Carlos Oliveira

      Pois… :( … infelizmente :(

  22. Edson soares

    Agora ha pouco vi uma noticia de emc que chegaria a terra em 22/09/2012 no site russo rt
    Desconfiei,indiferente de saber se o site era serio e vim aqui perguntar ao Sergio Paulino,pois sei da seriedade do astropt.
    http://astropt.org/blog/2012/09/06/erupcao-de-um-filamento-solar-revisitada-em-alta-definicao/comment-page-1/#comment-59757
    Agora tambem nâo concordo que um site mesmo confessando não ser fonte de informaçao em links estampe uma noticia dessa
    E citar outros erros como citado de conglomerados financeiros que lesaram com informaçoes falsas e tal para min não justifica
    Basta ver a repercuçao negativa desta noticia sobre o asteroide.
    Desculpe Saggiatore mas é a minha opnião.

    1. Carlos Oliveira

      Mas Edson, há vários jornais a fazer o que eles fazem. No Brasil existe o famoso G17, que há uns meses atrás teve uma notícia que se espalhou como “fogo” também sobre uma mulher ficar grávida de um chimpanzé. O G17 também diz que é um site de humor. Eles têm culpa que as pessoas não leiam?

  23. Marco Filipe

    Isto tanto pode ser um exemplo clássico de como as pessoas seleccionam apenas a informação que suporta as suas crenças, como também pode ser devido ao efeito da Internet que já se fala há algum tempo em que as pessoas não conseguem manter o nível de atenção exigido para ler um texto como deve ser (acho que o Manel escreveu um post aqui sobre isso).

    Basta ver que houve várias pessoas aqui a comentar que ainda não entenderam que a culpa não é do jornal que criou a notícia original. É apenas um jornal humorístico que avisa explicitamente que o que escreve é mentira. Poderá ser dito que não deviam brincar com estes temas, mas também é verdade que qualquer bom humorista está consciente de que o campo da pseudociência é fértil em coisas ridículas e uma boa fonte de inspiração para matérias humorísticas.

  24. Betinho

    Olá

    Esse site possui sempre alguma informação sobre fakes da Internet..até sobre OVINs…é em português…abraços

    http://www.e-farsas.com/

  25. Rafaele SOuza

    Vixi ,que repercussão hein!hahaha
    O problema é que,as pessoas querem tanto arrumar datas pro fim do mundo,mas elas não se tocam que o mundo começou a “acabar” a partir do momento em que começou o ódio,a violência,as guerras,a poluição do ar e degradação do meio ambiente.Se for pro mundo acabar,será por culpa das próprias pessoas que não sabem cuidar do nosso planeta e só querem desfrutar e pegar tudo,sem nunca repor nada! (sei lá,é a minha opinião.)

  26. ALBERTO FARRELL

    Então sugiro que voces digam que o meio de transporte coletivo urbano de Campo Grande-MS,será o mais moderno e o mais eficiente do Brasil. { Já que ele é o pior e o mais demorado de todas as capitais do país }.

    1. Carlos Oliveira

      Não entendo o que este seu comentário tem a ver com o post.

      Mas é mais um daqueles comentários que deve vir da 5ª dimensão…

      Enfim…

  27. Luís Gonzaga Parenre Ribeiro Moreira

    Meu amigo Carlos Oliveira. Em 30 de Junho de 2009, enviei para um amigo, um documento por mim elaborado, com 23 páginas, com o título “Pedaços da biografia de Isaac Newton”. Tinha o documento por objetivo, elucidar sobre a crença daquele gigante do pensamento e papá, da Lei Universal de Gravitação, da existência de Deus, na criação do Universo. Pelo rigor que coloco em tudo o que escrevo, investiguei em alguns livros, o mais importante sobre a matéria, tendo descoberto em determinada altura, através de uma biografia da autoria de Maynard Keynes, sobre aquele gigante que este havia previsto a ocorrência do fim do mundo, leia-se (fim da espécie humana), em 2060. Ainda hoje me lembro, que não dormi em quase toda a noite, a magicar naquela “profecia”, originária de um homem com o estatuto de imortal, dotado de uma inteligência superior, autor da “Fhilosofhae Naturalis Principia Mathematica”. Vislumbrei que tal previsão, tinha a ver com a conjugação de dois aspetos fundamentais, o crescimento, demográfico e os recursos do Planeta, questões que continuam a ser levantadas na intelectualidade, por inúmeros cientistas e outros estudiosos. Por aqui e pensando bem a fome, julgo eu pode dizimar milhões, mas não toda a humanidade. Com todo o respeito e admiração “religiosa” que tenho pelo grande Isaac Newton, peço a ele, que me perdoe Todavia estes dois fatores, continuam a pesar e de que maneira, no pensamento de muitos, para os quais venho trazer à luz do dia, um artigo muito sério, a .ser lido na Internet, da autoria, de Airton Santos, geólogo brasileiro, a trabalhar na Petrobrás, grande empresa petrolífera, portanto insuspeito, com o título “O pico de petróleo determinará o futuro da humanidade”, artigo encabeçado pela seguinte frase. “Paira sobre todos nós uma a ameaça da maior crise económica global, a que a humanidade verá (no meu ponto de vista já começou em 2008), acelerando o desenvolvimento do processo natural da extinção da espécie humana no Planeta Terra. Aqui, conjugado com a previsão do Isaac Newton, não tenho dúvidas do que vai acontecer, não adiantando, no entanto data para a sua ocorrência, mas que está muito próximo está, metendo num bolso, como diz o Povo, a profecia (falsa) dos Maias. O Mundo do consumo estratosférico dos combustíveis fósseis, deu no que deu, para daqui a 10 anos em cada dois portugueses, um deles terá o cancro, disse noutro dia, o renomado cientista da oncologia Dr Sobrinho Simões, que vai de encontro aos estudos antes referidos. Oxalá que isto não aconteça são os meus ardente votos. Um grande abraço , com muita admiração.
    Luís Gonzaga.

    1. Carlos Oliveira

      Olá Luis,

      Vou ter que o desmentir em 2 coisas ;)

      1 – Newton realmente pensava que o fim-do-mundo seria em 2060, mas foi baseado na Bíblia.
      Também baseado na Bíblia, ele calculou que o mundo teria 6000 anos.
      Como se percebe, errou nas duas coisas ;)

      2 – O Dr. Sobrinho Simões não disse isso. Infelizmente, o jornalista é que deu essa interpretação às palavras dele…

      abraços!

      1. Cavalcanti

        Na época de Sir Isaac Newton, a Geocronologia estava a engatinhar através do método relativo tanto por Niels Steensen quanto por James Hutton. Já o método absoluto só foi criado com a descoberta da radioatividade.

        Como já foi afirmado, o ano 2060 – a data “fim-do-mundo” proposta por Newton – foi baseada na Bíblia Sagrada (que não é um livro para referências científicas). Ao contrário.

        Sobremaneira, ao outro assunto, levando-se em consideração os muitos avanços que a ciência produz no dia-a-dia (mas que nem sempre a política repassa ou permite, tais como saneamento básico, hospitais públicos com mais qualidade, produção maior de alimentos, porém com controle de oferta devido ao fator inflacionário, etc), que resulta numa maior expectativa de vida, ficará cada vez mais difícil manter uma variação positiva na taxa de natalidade face a de mortalidade sem impactar, na mesma medida, os recursos terrestres. Contudo, devido à tendência global de um custo-de-vida cada vez maior, as mulheres estão adotando cada vez mais um melhor planejamento familiar – associado com programas governamentais dos países onde existe um grande número de habitantes – e, dentro deste, está incluído uma quantidade menor de filhos.

        Já com relação ao petróleo, ainda é possível reverter o quadro atual: dentre outros fatores, mais investimentos em combustíveis “mais limpos” que o petróleo e algumas mudanças por parte de alguns governos nas políticas de energia.

    2. Rui Costa

      Luís, em relação às declarações do Dr. Sobrinho Simões, houve de facto uma reportagem da TVI que pretendeu insinuar que, dentro de 10 anos, metade dos portugueses sofrerão de cancro.

      Isso não passa de mais um caso de mau jornalismo, como expliquei no mural do AstroPT, no facebook:
      http://www.facebook.com/astropt/posts/221738064624118

      “Depois das supostas bactérias marcianas, eis que aparece mais um caso de mau jornalismo. Que será que ensinam nas escolas de jornalismo?!

      Suposta citação do investigador Sobrinho Simões, de acordo com a SIC Notícias: “Daqui a 10 anos metade da população portuguesa vai ter cancro”.

      Transcrição das palavras do investigador no vídeo que serve de suporte à notícia: “Nesta altura 1 de 3 portugueses, um de 3 europeus vem a ter cancro durante a vida. Daqui a 10 anos, um de cada 2 portugueses vem a ter pelo menos um cancro».

      A diferença é significativa:
      O jornalista altera as palavras do investigador e coloca-as entre aspas, para nos convencer que são uma transcrição rigorosa do que nós podemos ouvir no vídeo. Com esta deturpação das palavras, insinua-se que 50% da população portuguesa atual virá a contrair uma qualquer forma de cancro dentro dos próximos 10 anos.

      Na verdade, o que o investigador diz é que de entre todos os portugueses e europeus atualmente vivos, 33% irão contrair pelo menos uma qualquer forma de cancro, ao longo das suas vidas. E acrescenta que para os Portugueses que nascerem entretanto e daqui a dez anos farão parte da população portuguesa, o risco de cancro será maior e as probabilidades dessas pessoas virem a contrair cancro AO LONGO DAS SUAS VIDAS, serão de 50% (porque para os portugueses que já nasceram e que daqui a 10 anos ainda cá andem, as probsbilidades são de 33%).

      Parece-me mais uma notícia que peca pela falta de rigor. E o destaque que é dado àquela frase alarmista eincorreta, ainda agrava mais a falta de rigor pois muitos portugueses não se dão ao “trabalho” de ver os vídeos. Lêem os destaques e avançam para a próxima notícia.” ”

    3. Marco Filipe

      Newton acreditava em astrologia e alquimia também.
      O facto de alguém ser extremamente inteligente não significa que não se possa nunca enganar, e sobretudo, não significa que não se possa auto-iludir. Existe até o chamado “síndrome dos Nóbeis” em que depois de ganharem o prémio Nobel, alguns cientistas acabam por “sair da linha” e seguir o caminho da pseudociência.
      A verdade é que existe uma lista gigantesca de profecias de fim do mundo falhadas apesar de cada profeta acreditar ardentemente que estava certo. E no caso das profecias baseadas na Bíblia há ainda que ter em conta que ela própria diz que é impossível saber a data do fim do mundo (para quem acredita é claro). Em relação às declarações do Dr Sobrinho Simões o Rui Silva já deixou um link que explica isso. Mas o facto de o número de cancros poderem aumentar não é nada de anormal ou estranho, muito pelo contrário, basta pensar que a nossa esperança média de vida continua a aumentar, vivemos mais tempo e por consequência temos maior probabilidade de desenvolver cancro, assim como outras doenças que antigamente não se manifestavam por morrermos mais cedo, como Parkinson e Alzheimer.
      Abraço!

      PS: Carlos, eu recebi as notificações de comentários deste post, mas também já estava subscrito antes dos problemas começarem, acho eu…

  28. Luís Gonzaga Parenre Ribeiro Moreira

    Boa noite meu amigo Carlos. Agradeço as suas correções e dos amigos que também foram lestos na emenda, em relação ao Newton. Fico muito satisfeito em saber que o Sr..Sobrinho Simões, não colocou tal cenário, cuja notícia foi deturpada por mau jornalismo. Ia quase jurar que li no Diário de Notícias, mas que foi assunto de conversa generalizado muito preocupante com amigos comuns, em espaço público que frequentamos diariamente, isso foi. Relativamente ao que diz o Marco Filipe, li eu sem qualquer dúvida na Internet e na comunicação social há cerca de dois anos, um alerta da O.M.S., a prevenir a humanidade que a esperança de vida ia começar a diminuir. Este alerta, tem toda a razão de ser, dada a diminuição de riqueza produzida e consequente recessão económica, na generalidade do espaço Europeu, para não falar de outros, que inexoravelmente retrai e reduz o consumo de medicamentos, especialmente por parte da terceira idade, com pensões reduzidas e baixos recursos. É frequente e já assisti por duas vezes, na farmácia o utente, perguntar em surdina ou em voz baixa, ao farmacêutico, o preço do medicamento receitado pelo seu médico e dar meia volta de regresso a casa, de mãos vazias. Da mesma forma e pelas mesmas razões o mesmo estrato diminui a ida ao médico. Queria evitar, mas vou contar aos meus amigos, há poucos meses, a minha filha de 39 anos, criou uma instabilidade nas duas famílias, ao ter que ser intervencionada de urgência a um tumor no seio, independentemente de como era habitual com a minha mulher terem cuidado de seis em seis meses, fazerem a aconselhável mamografia. Com ela praticamente na mesma altura, foram mais três mulheres amigas, duas delas minhas vizinhas, com o mesmo problema.Todas elas por consenso e procedimentos universalmente aconselháveis, receberam, conforme as circunstâncias, 4 a 6, sessões de quimioterapia, seguidas de cerca de 30 sessões de radioterapia. Aqui há pouco tempo há cerca de mês e meio, duas horas da manhã, como me acontece muitas vezes, para ludibriar , cólicas intestinais crónicas, minhas companheiras desde os 15 anos, ao clicar nas notícias do mundo, dou de caras, com uma notícia, oriunda da América, onde uma equipa de cientistas, tinha chegado à conclusão que o tratamento de quimioterapia, provocava o cancro. Imaginam os meus amigos o estado em que fiquei, tendo escondido até hoje, da minha filha, tal notícia. Diz o psicólogo Norte Americano Karl Jung que a diferença entre um otimista e um pessimista, consiste no facto de o pessimista andar sempre muito bem informado. Não ponho em causa a muita investigação efetuada em todo o mundo, mas a verdade e tendo em conta a malfadada lei da entropia, o nosso Planeta está cada vez mais doente, pela degradação nítida e acelerada do ambiente, quer do ar, solo e água. Peço desculpa a todos os meus amigos por este desabafo. Abraços a todos e muita saúde.
    Luís Gonzaga.

  29. Luís Gonzaga Parenre Ribeiro Moreira

    Bom dia meu amigo Carlos Oliveira. Ontem à noite, quando cheguei a casa pelas 0 horas, depois de ter assistido, a uma sessão de navegação à vista, pelo sextante e pelo GPS, dada por um dos associados, dos 35, de que faço parte da Associação de Astronomia de Viana do Castelo “Polaris”, reparei com muita satisfação a resposta célere que deu, à questão por mim colocada sobre o tema “O fim do Mundo”. Agradeço a correção efetuada pelo meu amigo e demais companheiros do blogue, ao dizer que a data do “fim do mundo” em 2060, constava da bíblia, o que por exclusão de partes, não era uma previsão da autoria do Newton. Muito obrigado a todos. ´Não é para me desculpar do tiro em falso que dei, na autoria da previsão, mas é verdade, que na mensagem, pedia perdão àquele gigante do pensamento, por ter, concluído que por causa dos dois fatores, crescimento demográfico e eventuais escassos recursos do Planeta, milhões morreriam à fome, mas não morreria toda a humanidade, excluindo de todo a ocorrência do fim do mundo naquela data.Quando me sentei àquela hora diante do computador, decidi esclarecer de imediato, os meus amigos, como estou a fazer agora, para me penitenciar do lapso involuntariamente praticado e cliquei com satisfação no local “enviar comentário”. Esperei uns segundos e por cima da mensagem, constava do operador ou servidor, como se costuma dizer, a frase “O seu comentário aguarda aprovação”. Quando agora de manhã me levantei, corri célere e reparei que a mesma frase, permanecia inalterável. O servidor entendeu no seu ponto de vista, não o publicar. neste espaço de tempo, a atingir segundo as minhas contas mais de 8 horas. Penso ou julgo eu, que tal decisão tem a ver com um esclarecimento que pretendi dar ao Marco Filipe, no que diz respeito à esperança de vida, invocando, para tal, acontecimentos negativos pessoais, familiares e de vizinhos, que agora vou excluir. Contudo queria dizer ao Marco Filipe, que há cerca de ano e meio, a O.M.S., alertou a humanidade ao dizer, que dali em diante, a esperança de vida, iria começar a diminuir, tendo em conta o advento da recessão económica, com reflexos imediatos especialmente na terceira idade, com baixas pensões ou fracos recursos económicos, no acesso aos cuidados médicos e aos medicamentos, o que já começou a ocorrer há algum tempo, como naturalmente devem estar de acordo, tendo em conta a sua permanência. Por último queria fazer uma correção por mim praticada e que os meus amigos não deram por ela. O autor do documento ” O pico de petróleo determinará o fim da humanidade”, a digitar no Google, se assim entenderem é da autoria de Dalton F.dos Santos e não Airton santos, como por lapso referi. É um enorme prazer comunicar convosco, tendo como meta ou objetivo a incessante busca da verdade, que me persegue desde menino.
    Abraços a todos, com muita consideração e admiração.
    Luís Gonzaga.

    1. Carlos Oliveira

      Caro Luis,

      O seu comentário já foi aprovado há 8 horas atrás. Está acima deste ;)

    2. Marco Filipe

      Sim, isso são tudo coisas que podem diminuir a esperança média de vida, apesar de por enquanto continuar a aumentar. Existe até uma palestra TED muito interessante de um sociólogo que encontrou uma estreita correlação entre as desigualdades socio-económicas e a qualidade e esperança média de vida. Desta forma os países em que existe um maior fosso entre ricos e pobres possui piores indicadores em quase todos os parâmetros, como a criminalidade, doença, confiança, etc. No fim cabe-nos a nós exigir que os nossos políticos não nos levem por esse caminho…
      Link para a palestra:
      http://www.ted.com/talks/richard_wilkinson.html

      Abraço.

  30. Luís Gonzaga Parenre Ribeiro Moreira

    Meu amigo Carlos Oliveira.
    Ou estou louco ou é produto dos meus 76 anos de idade, comemorados noutro dia. Tenho a certeza que hoje de manhã por volta das 9 horas, continuava a frase ” O seu comentário aguarda aprovação”. Terei alucinações?
    Peço ao meu amigo que não dê importância ao que aconteceu. Um abraço e muito obrigado
    Luís Gonzaga.

    1. Carlos Oliveira

      :)

      Por vezes é um simples problema de computador… pode não ter feito refresh ou ter ido buscar a cache.
      São coisas normais com a tecnologia. Não se preocupe ;)

      abraços!

  31. Luís Gonzaga Parenre Ribeiro Moreira

    Meu caro amigo Carlos Oliveira.
    Não sei se este espaço tem leitura, visualização, ou consulta futura. Resolvi escrever de novo sobre o tema, não com o facto de ter ficado triste por ser contraditado, ou outra coisa do género, mas sim e somente com o objetivo de apuro e esclarecimento da verdade. Noutro dia, no intervalo de um café, ao comentar com um grande amigo,sobre a entrevista que o investigador Sobrinho Simões, da área de oncologia,deu sobre o cancro, esse mesmo amigo disse-me categoricamente que aquele investigador, tinha afirmado em entrevista na televisão, que dentro de 10 anos, no nosso País, em cada dois portugueses, um deles terá no mínimo um cancro. Hoje mesmo e ao lembrar-me dos meus amigos deu-me para pesquisar aqui na Internet, tecnologia que ando ainda a dar os primeiros passos e cliquei no Google:- “Sobrinho Simões e o cancro” Num vídeo, datado de 29 de Outubro último, sem qualquer dúvida, aquele investigador, de viva voz, do qual ouvi e visualizei, informa os Portugueses, que daqui a 10 anos, um em cada dois portugueses terá pelo menos um cancro. Infelizmente é verdade, não só para mim, como para o meu amigo e companheiros deste espaço Rui Costa e Marco Filipe, que gentilmente comentaram o meu artigo. Sobre o assunto colossal, a finitude dos combustíveis fósseis, petróleo,carvão e gás natural, que eu aflorei, pela rama, nesta troca de conhecimentos, tema para mim, considerado primordial e génese da crise que está a contagiar e atravessar os espaços Europeu, Americano e Japonês, nas vertentes económica, financeira e saúde global do Planeta e da própria Humanidade, ficará para uma altura, tendo em conta o gigantismo de tal temática. Com muita estima e consideração, abraços para todos.
    Luís Gonzaga.

  32. Rui Costa

    Caro Luís, nesta sua última mensagem afirma que ouviu Sobrinho Simões dizer de viva voz que daqui a 10 anos 1 em cada 2 portugueses terá pelo menos um cancro. E acrescenta que isso é verdade não apenas para si como também para mim, já que refere ali o meu nome.

    Pela minha parte, isto não pode ser mais falso e só demonstra que não leu o meu comentário de 05-11.

    Na verdade, eu começo por escrever: «Luís, em relação às declarações do Dr. Sobrinho Simões, houve de facto uma reportagem da TVI que pretendeu insinuar que, dentro de 10 anos, metade dos portugueses sofrerão de cancro.
    Isso não passa de mais um caso de mau jornalismo…».

    Em abono da verdade, agradeço que leia todo o meu comentário pois quero pensar que não o leu ou que, se o leu, não o terá compreendido.
    Pois se o leu e compreendeu, então está a deturpar o sentido das declarações do Dr. Simões… e a usar o meu nome de forma abusiva, o que me custa a crer.

    Cumprimentos

  33. Luís Gonzaga Parenre Ribeiro Moreira

    Meu caro amigo Rui Costa. Só hoje, é que pude, com algum atraso visualizar o correio eletrónico, tendo em conta impedimentos alheios à minha vontade.
    Não nos conhecemos, mas é espantoso quando ocorrem acontecimentos, trocas ou partilha de opiniões, neste espaço criado, pelo nosso amigo Carlos Oliveira, parece-me, que já o conheço há muito tempo, julgando, por vezes que estou a comunicar com uma familiar, dado o tom e registo da comunicação.
    Da minha parte, pode ter a certeza que jamais, nem ao de leve, tive qualquer intenção de o magoar.
    Quando invoquei um grande amigo, num encontro num café, onde nos encontramos regularmente, este “jurou” ter ouvido na televisão a referida informação de que aqui a 10 anos, metade da população portuguesa vai ter o cancro.
    É verdade que de seguida consultei o site, na Internet e respetivo vídeo, encabeçado pela seguinte frase:- “Daqui a 10 anos metade da população portuguesa vai ter o cancro” , Alerta o investigador Sobrinho Simões. Ao ler isto, entendi eu, que era suficiente, dado coincidir com a informação colhida do meu amigo Vianense, erro do qual peço desculpa, ao meu amigo. Para a próxima terei mais cuidado, tanto mais que sou adepto desde criança e faz parte da minha própria identidade, a aplicação do rigor e a busca da verdade. Um abraço e muito obrigado.
    Luís Gonzaga.

  34. emerson

    é verdade que no dia 21 vai aver o encontro da lua e terra vai ficar sem luz solar e eletrica no mundo

    1. Carlos Oliveira

      Não.

      Isso é uma mentira semelhante ao que diziam o ano passado do cometa Elenin.
      http://astropt.org/blog/2011/09/26/3-dias-de-escuridao/

      abraços

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>